Sempre tentei achar alguém que pudesse escrever sobre cinema no blog, mas nunca achei alguém confiável e como diz o velho ditado “se quer um serviço bem feito faça você mesmo”. Bom, não sou um grande crítico cinematográfico, sou viciado em blockbusters e adoro filmes onde possa deixar o cérebro do lado de fora do da sala de cinema e me divertir. Vou tentar fazer algo legal, espero que gostem.

Hoje minha namorada recebeu 2 ingressos para a pré estreia do novo filme de Robert Pattinson, o astro dos filmes Crepúsculo e Lua Nova. No começo não queria ir ao cinema, mas os argumentos da minha namorada foram mais fortes: a pipoca e o refrigerante seriam grátis. Vejam abaixo o trailer do filme.





O filme conta a história do estudante Tyler Roth (Robert Pattinson) que se sente deslocado no mundo em que vive. Não sabe o que quer para seu futuro, tem uma relação muito complicada com seu pai, o advogado Charles (Pierce Brosman), e mesmo após muitos anos não conseguiu superar a perda de seu irmão, que cometeu suicídio. Um dia ao sair com Aidan (Tate Wellington), seu melhor amigo, ele se envolve em uma briga onde ele conhece o policial Neil Craig (Chris Cooper) que ao ser questionado por Tyler o agride e o leva para cadeia.

Este encontro não muito agradável o leva a conhecer Ally (Emilie de Ravin), a filha do tal policial, que teve sua mãe brutalmente assassinada. O que começa como uma aposta entre os amigos Tyler e Ainda acaba se tornando uma grande paixão já que ele percebe que pode compartilhar seu pesar com ela e numa tentativa de tentar através do amor, se libertar da angústia. Claro que o pai da garota não vai deixar isso barato. Não vou contar mais do que isso para não estragar a história.

O filme não é nenhuma obra prima, mas cumpre a risca o que promete: uma história de amor com o galã do momento, vários clichês dos filmes do gênero e alguns bons momentos principalmente com os personagens vividos por Pierce Brosman e Ruby Jerins, que interpreta Caroline Hawkins a irmã de Tyler. O final da história é a única parte surpreendente deste filme, já que não sou acostumado com dramas românticos não achei que poderia ser algo do tipo. Resumindo o filme valeu o ingresso, mas só para lembrar: os meus foram de graça.

Leo CruzFilmes e SeriadosFilmes e Seriados
Sempre tentei achar alguém que pudesse escrever sobre cinema no blog, mas nunca achei alguém confiável e como diz o velho ditado 'se quer um serviço bem feito faça você mesmo'. Bom, não sou um grande crítico cinematográfico, sou viciado em blockbusters e adoro filmes onde possa deixar o...