São Paulo – Minha Cidade

Definição da Wikipédia: É a maior cidade do Brasil, das Américas e de todo o hemisfério Sul, São Paulo é a cidade brasileira mais influente no cenário global, sendo considerada a 14ª cidade mais globalizada do planeta, recebendo o status de cidade global alfa.


A cidade é mundialmente conhecida e exerce significativa influência nacional e internacional, seja do ponto de vista cultural, econômico ou político. Conta com importantes monumentos, parques e museus, como o Memorial da América Latina, o Museu da Língua Portuguesa, o MASP, o Parque Ibirapuera, o Jardim Botânico de São Paulo e a Avenida Paulista, e eventos de grande repercussão, como a Bienal Internacional de Arte, o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 e o São Paulo Fashion Week.

São Paulo é uma cidade incrível. Tenho enorme orgulho de morar aqui, apesar de todos os seus problemas não existe lugar no Brasil que proporcione tanta informação e cultura quanto esta cidade. Para quem não foi viajar e vai passar o feriado em São Paulo deixo algumas dicas do que fazer nesses dias.

Mémorias da Cidade
São Paulo é o tema dessa mostra que resgata registros fotográficos do século 19, e os confronta com imagens atuais. São 25 fotografias com o antes e depois da cidade.
Caixa Cultural Sé
Pça. da Sé,111- Região Central
Tel: 3321-4400
Terça a Domingo das 9h às 21h.

Um Cartaz para São Paulo
Paulo Moretto e Alécio Rossi convidam artistas, arquitetos e designers gráficos para representarem a cidade em 20 cartazes, sob o tema “(In) sustentabilidade Urbana”.
Centro Universitário Maria Antônia
R. Maria Antônia,294 – Região Central
Tel: 3255-7182
Segunda a Sexta 12h às 21h.
Sabado e Domingo 10h às 18h.

São Paulo – Personagem Cinematográfico
O Centro Cultural São Paulo também programou ciclo para celebrar os 456 anos da capital. As sessões dos filmes que têm a metrópole como pano de fundo ou elemendo fundamental da narrativa.

Programação de Hoje:

16 horas:
“Exemplo regenerador” (São Paulo, 1919, P&B, 7min), direção: José MedinaMarido farrista deixa a esposa em casa no dia do aniversário de casamento. Comovido com a situação, empregado arquiteta um plano para ajudá-la a reconquistar o marido. Filmagens na Av. Paulista, em frente ao Parque Trianon.

“Fragmentos da vida” (São Paulo, 1929, P&B, 37min), direção: José MedinaUm trabalhador cai de um andaime e, a beira da morte, pede para filho trilhar o caminho da “honestidade, do trabalho e da honradez”. O filho, porém, prefere tornar-se um vagabundo e faz de tudo para ser preso a fim de sobreviver.

“Dov’e Meneghetti” (São Paulo, 1989, cor, 12min), direção: Beto BrantUm retrato da fuga do mais famoso personagem da crônica policial paulistana na década de 1920, Gino Amleto Meneghetti. O ladrão anarquista se notabilizou pela agilidade com que saltava nos telhados durantes as fugas e pela irreverência com que tratava a polícia.

“São Paulo de Juó Bananére” (São Paulo, 1998, cor, 30min), direção: João Cláudio de SenaA partir do olhar do poeta e jornalista Juó Bananére, o vídeo discute o caótico processo de formação da cidade de São Paulo nas primeira décadas do século 20. Num dialeto, misto de italiano, português e linguajar caipira, Juó foi um crítico às transformações que ocorreram na megalópole.

18 horas
“Boca aberta” (São Paulo, 1984, cor, 20min), direção: Rubens XavierDocumentário realizado em 1984 sobre alguns dos protagonistas da cinematografia ligada à Boca do Lixo, como Ody Fraga, diretor de diversos longas, muitos deles sobre a temática do sexo explícito, Ozualdo Candeias, com uma filmografia mais autoral, e Tony Vieira, que dirigiu mais de 30 filmes. A rotina dos atores e produtores ligados a este polo cinematográfico de apelo mais popular, responsáveis pela produção das comédias eróticas nas décadas de 1960 e 1970.

“O galante rei da boca” (São Paulo/Rio de Janeiro, 2003, cor, 51min), direção: Alessandro Gamo e Luís Rocha MeloChamado de o “Rei da Boca”, ou o “produtor biônico”, A. P. Galante produziu de filmes de cangaço a comédias eróticas, dramas psicológicos e filmes policiais, passando por bang-bang e Kung-fu, num total de mais 50 obras. O filme traz depoimento do próprio Galante, trechos de filmes e entrevistas com nomes como Carlos Reichenbach, Jairo Ferreira, Rogério Sganzerla, Inácio Araújo, Severino Dada, Miro Reis, Sylvio Renoldi, Antonio Meliande, Cláudio Portioli, Sebastião de Souza e João Silvério Trevisan.

20 horas

“São Paulo S/A” (São Paulo, 1965, P&B, 111min), direção: Luís Sergio Person – elenco: Walmor Chagas, Otelo Zeloni, Eva Wilma, Ana Esmeralda
Um operário se torna sócio de uma firma de autopeças e vive angustiado e insatisfeito. Em busca de uma nova forma de vida, abandona a mulher, o filho e o emprego, percebendo que não há saídas na sociedade atual.

Leo Cruz

Especialista em criar aquilo que um dia você vai procurar no Google. Fã de Filmes, Séries e Animes, escreve diariamente no Deveserisso.

Um comentário em “São Paulo – Minha Cidade

  1. S.Paulo , Capital. Quer cidade mais desenvolta que esta ?… S.Paulo, Capital tem dois problemas, um advém da natureza e diz respeito às enchentes que paralizam a cidade, e o outro problema é o imenso número de desocupados, ociosos à atrapalhar a vida de quem trabalha. Penso que o governo paulista, deveria investir muito mais do que o faz na segurança, e que a Assembléia Legislativa, através dos seus parlamentares, deveriam fazer novas e rigorosas leis visando penalizar os criminosos. S.Paulo deveria combater as enchentes e o bandidismo para ficar uma das melhores cidades do planeta terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *